Nuts: conheça os oito maiores benefícios de seu consumo

Amêndoa, castanha-de-caju, avelã, amendoim, castanha-do-pará, semente de linhaça, macadâmia, nozes e noz pecan, pistache, semente de abóbora, quinoa, semente de girassol, gergelim, dentre outros. Todos estes alimentos são agrupados em uma única família, chamada nuts.

O consumo de nuts faz cada vez mais parte da alimentação brasileira. Seja em receitas ou consumidos puros, esses alimentos se destacam quando o assunto é saúde e bem-estar por serem boas fontes de fibras e nutrientes, vitaminas B e vitamina E, minerais – tais como ferro, zinco, potássio e magnésio – sais e compostos antioxidantes.

Os benefícios da ingestão são diversos. Escolhemos oito deles e vamos explicá-los um a um. Confira:

  1. Controle do excesso de peso

    As nuts são alimentos calóricos e gordurosos, mas quando consumidas em pouca e certeira quantidade podem não apenas evitar o ganho de peso, como também contribuir para o processo de emagrecimento. Um dos motivos é que por conterem alto teor de proteínas e fibras, as nozes promovem um nível de saciedade muito alto mesmo quando são ingeridas em pouca quantidade. Outro motivo é que seus compostos anti-inflamatórios (o ômega 3, por exemplo) contribuem na medida em que cientistas já associaram a questão da obesidade com inflamação crônica.

  2. Saúde cardiovascular

    As nuts contribuem com a diminuição dos níveis do “colesterol do mal”, o LDL, contribuem com a melhoria da qualidade do sangue, diminuem o risco de coagulação e inflamação excessiva e melhoram a função das células que estão presentes no interior dos vasos sanguíneos, fazendo parte da constituição de sua parede.

  3.  Prevenção do câncer de mama e de próstata

    Um estudo feito na Universidade Marshall, nos Estados Unidos, foi realizado um experimento com roedores em que um grupo deles recebeu o equivalente a 56g de nuts e o outro não consumiu um grama sequer do alimento.

    O resultado foi que os que consumiram as nuts diminuiram os riscos de desenvolvimento da doença pela metade. E mesmo os membros deste grupo que tiveram a doença, apresentaram tumores de tamanhos menores do que aqueles que não tinha ingerido a comida.

    A inclusão das nozes nas refeições ainda se mostrou vantajosa após o diagnóstico da doença, pois elas reduziram a velocidade em que as células malignas cresciam.

    Estudos também já mostraram que o consumo de 85 g de nozes por dia trazem reduções significativas do risco de desenvolvimento de câncer de próstata. Entretanto, a ingestão de uma porção deste tamanho de nozes esbarra na questão do alto teor calórico e no consumo de gorduras, como vimos no primeiro tópico.

  4. Ameniza os problemas decorrentes da síndrome metabólica

    A síndrome metabólica é desenvolvida quando uma pessoa sofre com diversos problemas de ordem metabólica – como obesidade, taxas excessivas de gorduras no sangue, hipertensão e níveis descontrolados do colesterol bom, o HDL.

    Pesquisas científicas já mostraram que consumir uma porção diária de nuts por dois a três meses auxilia na redução dos problemas associados à síndrome metabólica.

  5. Saúde dos ossos

    Pesquisas já demonstraram os benefícios das nozes para os ossos. Comer altas quantidades de nuts diminui as taxas sanguíneas de componentes do colágeno que servem como indicativo do volume do osso. Quando seus níveis estão baixos, isso é sinal de boa estabilidade e menor perda de mineral dos ossos.

    Porém, esse efeito também esbarra no problema de um consumo muito alto de nozes: o resultado foi observado mediante uma ingestão de 112g diárias do alimento.

  6. Controle dos níveis de açúcar no sangue

    As proteínas encontradas nas nuts contribuem para que as taxas de glicose no sangue se mantenham estáveis. Uma pesquisa realizada pela Universidade de Toronto, no Canadá, mostrou que o consumo de oleaginosas, o que inclui as nuts, pode ajudar a controlar os níveis de açúcar no sangue.

    Os cientistas chegaram a essa conclusão depois de dividirem 117 pessoas portadoras de diabetes em três grupos. Um deles consumiu um mix de nozes, amêndoas, pistaches, amendoins, castanhas de caju e macadâmia sem sal. O segundo ingeriu um muffin saudável, feito com trigo integral e sem açúcar, enquanto o terceiro comeu metade da quantidade do mix de oleaginosas e metade da quantia do muffin.

    O estudo durou três meses e quando ele terminou os pesquisadores concluíram que o primeiro grupo de participantes apresentou os melhores resultados em relação ao controle dos níveis de glicose no sangue e à diminuição do colesterol ruim, o LDL.

  7. Saúde do cérebro

    As nuts têm propriedades nutricionais positivas para o cérebro, por ser fonte de folato. Pesquisas realizadas no Instituto de Medicina Funcional (Flórida, EUA) mostraram que mais de 40% dos diagnósticos de depressão surgem pela deficiência de folato.Outros benefícios associados ao folato são o bom desenvolvimento dos bebês ainda na barriga da mãe, o fortalecimento do sistema imunológico, o crescimento das unhas e dos cabelos e controle de oleosidade, combate à acne e dermatite.

  8. Ganho de massa muscular


    Os benefícios das nuts para ganho de massa muscular são pouco considerados, mas 100g de nuts trazem 20g de proteínas em sua composição, nutrientes fundamentais para a construção e reparação dos músculos. Assim, incluir uma porção controlada de nuts no pós-treino pode contribuir com o estímulo à construção muscular.É claro que sozinhas elas não promovem o ganho de massa muscular, é preciso que integrem uma alimentação que vise esse objetivo, e que o consumidor faça treinamentos de musculação, mas é fato que elas podem dar uma forcinha nesse sentido.

    Como pudemos ver, o consumo regular de diversas nuts é uma tendência cada vez mais forte na vida dos brasileiros, que dão cada vez mais valor à alimentação funcional e saudável. Qualquer loja de alimentos naturais deve ter uma boa variedade desses produtos, pois a procura é grande, especialmente em sessões de granel. Entre em contato com a NeoGranel® e faça um orçamento para começar a venda a granel na sua loja esse ano!

 

Deixe um comentário